Lista – Filmes musicais favoritos

Faz tempo que não post sobre filmes aqui no blog e estava com saudades do assunto, então decidi fazer uma lista com meus filmes musicais favoritos. Para não ficar uma lista muito longa escolhi só cinco (foi quase impossível) espero que vocês gostem e saiam cantando por aí. Lembrando que a lista está em ordem aleatória e não de preferência.


Rent (Dir. Chris Columbus, 2006)

Baseado no musical da Broadway, Rent conta a história de um grupo de amigos que vive em NY nos anos 90 e precisam lidar com a falta de grana e com o medo constante da AIDS que ainda não tinha tratamento na época. Mesmo tratando de temas pesados e mais sérios, Rent tem músicas animadas e personagens inesquecíveis. O filme é muito bem adaptado e o diretor conseguiu agradar aos fãs do musical mesmo deixando algumas músicas de lado. A gravação da última apresentação na Broadway foi lançada nos cinemas e em DVD, e vale muita a pena assistir também.

Moulin Rouge (Dir. Baz Luhrmann, 2001)

Christian é um jovem poeta que se muda para Paris no ano 1899, lá ele se envolve em uma confusão e acaba parando no famoso Moulin Rouge e acaba conhecendo e se apaixonando pela cortesã, Satine. “Moulin Rouge” chama a atenção lodo de cara pela fotografia maravilhosa e pelas músicas conhecidas. Ao contrário dos outros filmes dessa lista, “Moulin Rouge” não tem músicas originais, o diretor usou versões de hits de vários artistas como Madonna, Queen e Elton John.

Cantando na Chuva (Dir. Stanley Donen e Gene Kelly, 1952)

“Cantando na Chuva” conta a história de dois astros do cinema mudo, Don e Lina, que precisam se ajustar ao cinema falado. Tirando os filmes da Disney, esse foi o primeiro musical que eu assisti na vida e foi esse filme que me fez ficar viciada em musicais, é um filme com uma história simples, mas os números musicais transformam ele em uma super produção. Até hoje é o meu filme favorito para assistir nos dias em que a vida não parece boa.

Os Miseráveis (Dir. Tom Hooper, 2013)

Baseado no famoso musical da Broadway (e no livro de Victor Hugo), “Os Miseráveis” conta a vida de Jean Valjean, um homem condenado a prisão por rouba um pedaço de pão e que depois de ser solto tenta mudar de vida, mas se vê no meio da Revolução Francesa. O grande destaque desse musical é que ele não possui uma única linha falada, e inteiramente cantado e mesmo assim não fica cansativo porque as músicas são tão geniais que dá vontade de ouvir mais e mais. Além do filme, existem diversas versões gravadas ao redor do mundo que também valem muito a pena conferir.

A Noviça Rebelde (Dir. Robert Wise, 1965)

Um clássico do cinema, “A Noviça Rebelde” conta a história de uma jovem que prestes a se tornar freira larga tudo e vai trabalhar como governanta em uma mansão, lá ela acaba se apaixonado pelo capitão Von Trapp e faz de tudo para cuidar de seus sete filhos. É impossível não gostar de um filme que tem a diva Julie Andrews cantando, então me apaixonei logo de cara quando assisti esse filme pela primeira vez e já perdi as contas de quantas vezes vi até hoje. É um clássico que vale a pena ser visto e revisto.

Anúncios

5 séries para fazer maratona

Dezembro está quase aí, trazendo junto com ele as aguardadas férias e as infinitas maratonas de séries naqueles dias em que a preguiça toma conta e levantar da cama é impossível. Então toma aí 5 séries para passar horas fazendo maratona. Tentei separar séries com temas e durações diferentes assim todo mundo pode se divertir.

raw-1

Pega a pipoca e se prepara:

the_oc_posters_02

The O.C (Finalizada – 5 temporadas)

A grande maioria das pessoas da minha geração cresceu assistindo The O.C então é uma obrigação nossa divulgar e enaltecer essa série maravilhosa para que todo mundo assista. The O.C tem uma trama até que simples, mas traz personagens marcantes (Seth fucking Cohen <3) e uma trilha sonora incrível. Na série Ryan é um garoto pobre e problemático que é adotado por uma família ryca de Orange County e precisa lidar com seus novos amigos, romances e seu passado. Se você nunca assistiu corre para ver porque vale muito a pena, se você já assistiu, não custa nada rever os melhores episódios.


481757

Outlander (2 temporadas até agora)

Claire é uma enfermeira que acabou de voltar da 2ª Guerra e vai passear pela Escócia com o marido, ao sair sozinha ela encosta em algumas pedras antigas e é jogada 200 anos no passado daquela região. Baseada nos livros gigantes de Diana Gabaldon, Outlander é aquela série que a gente pediu a deus. Tem uma história genial e a cada episódio melhora, uma protagonista feminina que é a definição de kickass, um mozão fofo e ruivo (com mtos nudes), cenários que dão vontade de fazer as malas e ir visitar e a dose certa de drama. Ou seja, o que você está esperando para começar a assistir e ficar com a música de abertura na cabeça por uns 2 meses.


mr_robot_ver7

Mr. Robot (2 temporadas até agora)

Como explicar uma série em que nem eu sei o que está acontecendo? Mr. Robot segue a vida de Elliot, um hacker brilhante que tem um emprego chato na área de TI, um dia tudo se complica quando Elliot é recrutado para se juntar a um grupo que planeja derrubar todas as grandes corporações mundiais. Mr. Robot é aquele tipo de serie que sua cabeça explode a cada episódio e quando parece que você finalmente entendeu alguma coisa, a serie berra na sua cara que você estava errado. A primeira temporada é uma obra prima e a segunda conseguiu superar essa genialidade e se colocar entre as melhores séries da história.


poster_da_quarta_temporada_de_orphan_black

Orphan Black (4 temporadas até agora)

Sarah é a típica garota problema que vê uma oportunidade de ficar ryca quando uma garota exatamente igual a ela se mata na sua frente. O que ela não esperava é entrar em uma confusão envolvendo clones e seu misterioso passado. Orphan Black é minha nova queridinha, enrolei por 4 temporadas para ver a série, mas quando comecei não consegui mais parar. A série tem personagens marcantes, uma história que é conectada do começo ao fim, e uma atuação maravilhosa de Tatiana Maslany, digna de todos os prêmios do universo. Tatiana Maslany interpreta em média 6 clones a cada episódio (mais algumas em participações especiais) e TODAS elas têm personalidades únicas, é até estranho ver fotos do elenco e entender que ela é só uma.


Print

Penny Dreadful (Finalizada – 3 Temporadas)

A última série da lista, mas não menos importante conta a história de Vanessa Ives e Ethan Chandler que se juntam a alguns amigos para combater demônios e monstros em Londres Vitoriana enquanto lidam com o futuro incerto de Vanessa. Penny Dreadful é uma série voltada mais para o terror e o seu grande diferencial é a presença de grandes personagens da literatura como Viktor Frankstein, Dorian Gray e Drácula. Além dos monstros e demônios, a série também trata de temas mais próximos da realidade mostrando os problemas mentais de Vanessa e como que a sociedade da época lidava com a “loucura”. Vale muito a pena assistir, se apaixonar pela Vanessa Ives, levar alguns sustinhos e chorar horrores. Aqui tem um post com mais informações sobre Penny Dreadful!

Espero que vocês gostem das indicações ❤

postporrrrr

Filme: Animais Fantásticos e Onde Habitam

animaisfantasticosposter-divulga-o-1466432040Título: Animais Fantásticos e Onde Habitam
Direção: David Yates

Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander chega à cidade de Nova York com sua maleta, um objeto mágico onde ele carrega uma coleção de fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam saindo da sua maleta.


PODE LER SEM MEDO DE SPOILERS!!!

Newt Scamander é um bruxo britânico que viaja para Nova York com sua maleta cheia de criaturas mágicas. Ao chegar lá, ele encontra o no-maj (trouxa) Jacob e rapidamente eles acabam numa confusão e deixam algumas criaturas fugirem, fazendo com que Newt tenha que resgatá-los antes que eles se machuquem ou machuquem alguém. Ao longo dessa jornada alguns detalhes do terrível Grindelwald são revelados e mostram que tempos sombrios estão por vir no mundo bruxo.

Essa é um resumo bem simples de filme, na verdade tudo é bem mais complexo e cada detalhe tem uma importância gigantesca. Então para evitar spoilers vou falar pouco da história e focar mais nos personagens e nos detalhes técnicos.

EU AMEI O FILME E VOU PROTEGE-LO. J.K. Rowling mostra mais uma vez que ela arrasa na hora de criar mundos incríveis e personagens extremamente reais. Quero rever o filme mais umas vinte vezes e talvez assim consiga pegar todas as referências do universo de Harry Potter. A mulher humilha nos plot-twists da vida.

Newt é aquele tipo de herói que você já começa a torcer para ele com 1 segundo de filme. Eddie Redmayne deve ser um bruxo, porque não é possível alguém se encaixar tão bem nesse universo. Newt é fofo, corajoso e extremante leal aos amigos, ou seja, um verdadeiro membro da Lufa-Lufa. Jacob funciona de ligação entre o universo mágico e os expectadores, tudo é explicado para ele e assim o expectador vai entendendo os termos mágicos e o funcionamento do mundo bruxo.

“Worrying means you suffer twice”

O girl power do filme fica por conta de Tina e Queenie, duas irmãs extremamente poderosas que ajudam Newt. Tina é aurora e investiga a fuga dos animais de Newt, já Queenie tem o poder de ler a mente das pessoas, o que rende boas risadas e um inesperado romance. Elas têm um potencial gigantesco que tenho certeza que vai ser explorado nos próximos filmes.

As criaturas são um show à parte, é uma mais fofa e mais poderosa que a outra. Newt vai explicando as características de cada uma e fiquei com a certeza que elas existem em algum lugar do mundo (e grazadeus Newt está cuidando delas). Kero os animais na minha maleta para ontem.

Os efeitos especiais estão incríveis, cada detalhe dos anos 20 estão ali, as magias são mais reais e são mostradas como normais no dia a dia dos bruxos, os animais têm texturas e movimentos suaves e uma interação limpa com o “mundo real”. Vale muito a pena assistir em 3D.

dddd6ea32bb547089e54d4476040bfe04405328d

Em geral esse é um filme de apresentação tanto do mundo quanto dos personagens que serão protagonistas nos próximos filmes que ao mesmo tempo mostra todo o potencial que a essa nova saga tem.

5/5

5/5

postporrrrr

Filme: O Lar das Crianças Peculiares

130420161145491Título: O Lar das Crianças Peculiares
Direção: Tim Burton

Sinopse: Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que “ela contará tudo”. Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais. – via Adorocinema


Jake é um garoto que sempre acreditou nas histórias fantásticas que seu avô contava, mas conforme foi crescendo parou de acreditar e sua vida não tem nada de fantástico. Ele mal tem amigos e passa seu tempo livre trabalhando num mercado, até que um dia recebe uma estranha ligação de seu avô e ao chegar para ajudá-lo vê que o avô foi atacado por um monstro misterioso e está morrendo, seu último conselho para Jake é encontrar a Srta. Peregrine.

Assim Jake e o pai vão até a mansão que o avô descrevia em suas histórias, mas chegando lá encontram apenas ruínas. Mesmo assim Jake não desiste e visita o lugar mais uma vez e acaba encontrando algumas crianças peculiares que o levam até a Srta. Peregrine, que finalmente explica que as histórias fantásticas eram reais e Jake faz parte daquele mundo.

o crush ta vindo! aja naturalmente

o crush ta vindo! aja naturalmente

Começando pela parte mais polêmica: o filme tem a mesma essência do livro, mas tem diferenças gigantescas que podem decepcionar quem vai assistir na esperança de uma adaptação fiel. A maior diferença é em relação a protagonista Emma, no livro ela consegue produzir fogo em suas mãos, já no filme ela consegue controlar o ar (poder que no livro era de Olive). A mudança parece não ter um motivo concreto, mas funciona bem no filme e Emma é uma personagem fácil de se apegar.

A Srta. Peregrine é perfeitamente representada por Eva Green, já gostava da personagem nos livros, mas o filme me fez amar ela mais ainda. O mesmo também vale para Jake que ganha um pouco mais de esperteza e carisma na adaptação.

Não tem como falar desse filme sem mencionar seu diretor. Tim Burton vinha me decepcionando em seus últimos filmes, mas arrasou com “O Lar das Crianças Peculiares”. Ele conseguiu captar o suspense da primeira parte da história e criar um mundo fantástico para a segunda metade, trouxe as melhores características dos personagens e colocou um pouco mais de ação e cenas de luta. Sem falar que criou Hallows realmente assustadores.

tumblr_o82ojbo1bm1uahsj4o1_500

Resumindo, o filme não é uma adaptação fiel, mas traz todos os pontos que serão importantes no futuro, além disso é um ótimo filme digno do nome de Tim Burton. Vale muito a pena assistir (e ouvir a trilha sonora porque tem a deusa desse universo Florence Welch)

5/5

5/5

postporrrrr

Adaptações Prediletas

Para nós, leitores assíduos é complicado quando um livro é adaptado para o cinema, porque isso quer dizer que em algum momento nós vamos nos decepcionar, nem que seja com a cor da roupa do personagem que está diferente, mas também tem aquelas adaptações tão maravilhosas e fieis que deixa a gente de boca aberta né?

Pois bem, fiz uma lista das minhas adaptações prediletas e posso dizer que algumas eu gosto mais do filme do que do próprio livro


CLUBE DA LUTA.
Sim, esse é um caso em que eu gosto muito mais do filme, ele trabalha meticulosamente com detalhes e as atuações são incríveis, eu lembro que quando li o livro fiquei meio decepcionada porque esperava muito mais, mas o filme minha gente… nota mil.


JANE EYRE
E livro possui diversas adaptações mas a de 2011 ganhou meu coração (primeiro porque tem Fassbender né quiridos) mas sério, é muito fiel e a fotografia é maravilhosa, gosto muito.


PSICOSE
Esse post não seria meu se não tivesse Psicose, um dos meus filmes favoritos da vida foi muito bem adaptado do livro de Robert Bloch, mas confesso que Hitchcock foi tão gênio que deixou o livro no chinelo com esse filme incrível, Norman Bates do filme >>>> Norman Bates do livro.


ORGULHO E PRECONCEITO
Não sei nem como dizer que a adaptação do Joe Wright (2005) se tornou um dos meus filmes preferidos da vida! possui inúmeras adaptações mas sem dúvidas essa é a minha preferida, fotografia linda, Keira Knightley é a Lizzie perfeita.


E vocês, possuem alguma adaptação favorita?
Beijos,
postpor

Filme: Esquadrão Suicida

maxresdefault

O governo americano acredita que o país não está mais seguro depois que os heróis entraram em cena, para resolver esse problema Amanda Waller cria a Força Tarefa X. Essa equipe também chamada de Esquadrão Suicida é formada por internos com habilidades especiais da prisão de segurança máxima Belle Reve e basicamente eles são enviados para missões secretas que se derem errado e eles acabarem mortos, ninguém é culpado, afinal eles são dispensáveis. Para manter todos sob controle, Waller coloca um dispositivo no pescoço deles que explode a cabeça caso eles fujam.

Em sua primeira missão eles enfrentam a Magia, uma bruxa milenar poderosa que possuiu a arqueóloga June Moone. E no meio de tudo isso, o Coringa tenta resgatar a Arlequina e impedir que ela volte para a prisão.

Antes de assistir, li todas as críticas negativas que o filme recebeu e fui para o cinema com o coração na mão, cheguei a conclusão que não vi o mesmo filme que a galera que não gostou assistiu. O filme é bom, obvio que tem problemas, mas serve a ser proposito: entreter e apresentar esses personagens para futuros filmes.

Os atores estão incríveis nos personagens (Viola Davis é deus na terra e todos devemos nos curvar diante dela), a trama não é nada genial, assim como qualquer filme de heróis e se resolve rapidamente com uma boa dose de pancadaria, as piadas funcionam muito bem e aproximam os personagens do público, tem muitas referências as HQs que acabaram me agradando bastante.

“They became the King and Queen of Gotham City and God help anyone who disrespected the Queen.”

Quem rouba a cena é Arlequina com sua loucura e fofura, o filme traz sua história de origem contada rapidamente através de flashbacks e dá para ver claramente a diferença entre a psicóloga Harleen e a psicopata Arlequina, mas mesmo assim existe uma certa semelhança entre as duas personalidades. Margot Robbie entendeu a personagem e consegue fazer o público amar ela. O filme explora a relação entre Arlequina e Coringa e não chega a mostrar como essa relação é confusa e abusiva, na verdade, eles mostram um Coringa “apaixonado” e disposto a tudo para salvar sua garota.

Não é novidade que o Coringa é meu personagem favorito e eu esperava esse filme loucamente apesar de saber nas HQs do Esquadrão ele só aparece só quando precisa da Arlequina, ou seja, sabia que ele apareceria pouco e não me decepcionei com as cenas dele no filme e até gostei bastante da atuação do Jared Leto, mas é difícil julgar um personagem tão complexo com apenas alguns minutos. Apesar disso, é um desperdício deixar um personagem desse calibre apenas como interesse romântico de uma das protagonistas. Teremos que esperar mais um pouco para entender o Coringa do Leto.

giphy (4)

A trilha sonora merece um parágrafo só para ela, os trailers já seguiam o ritmo das músicas e o filme faz a mesma coisa. As canções casam inteiramente com as cenas e com as apresentações dos membros do Esquadrão. Na sessão que eu estava todo mundo cantou “Heathens” durante os créditos. Muito amor e vale a pena conferir os ótimos clipes já lançados.

Claro que o filme tem defeitos e não são poucos, muitas cenas parecem cortadas e perdem um pouco de sentido, é visível que algumas foram gravadas depois e inseridas sem preocupação com continuidade. O ritmo do filme também é incerto, no começo é tudo muito rápido e talvez as pessoas que não conhecem os personagens fiquem confusas com a apresentação deles, depois da metade a edição parece um pouco arrastada. Mesmo assim é um filme divertido e que vale a pena ser visto no cinema.

P.S: a cena em homenagem ao Coringa de Alex Ross ganhou meu coração e quase dei um berro no cinema.

4/5

4/5

postporrrrr

Precisamos falar sobre Stranger Things

strangerthings_promotionalstill.0.0
Crianças fofas, anos 80, Winona Ryder e Dermogogon… precisamos falar sobre Stranger Things!


Provavelmente com toda essa repercussão você já ouviu falar da nova série do Netflix, Stranger Things é uma série de ficção científica muito bem produzida e criada pelos irmãos Duffer, basicamente a série envolve um grande mistério em torno de um submundo, onde há um monstro e também é sobre as experiências malucas feitas na personagem telecinetica “Eleven”.

Porque eu amei a série?
Primeiro porque eu acho que a ideia é inovadora e bem realizada, muitas vezes esses formatos de seriado possuem um bom conceito mas não é bem produzido, então já ganhou ponto comigo.

Também porque toda a parte da trama que envolve as crianças, sem sombra de dúvidas é o que alavanca a série, desde o inicio, toda essa amizade envolvida com um elemento sobrenatural me lembra as histórias do Stephen King e né… ❤


Preciso falar do Dustin, meu personagem favorito que traz um humor muito bom para a série, desde o inicio eu me vi rindo das falas e aventuras dele com os outros, uma fofura.

E claro, tem uma estrela de cinema que eu amo muito, Winona Ryder mostra que é uma atriz incrível e que não será esquecida tão facilmente!

Para finalizar, Stranger Things é um mar de referências dos anos 80, tem muita coisa legal, o figurino está perfeito e a trilha sonora é uma das melhores coisas do seriado.

Está esperando o que para assistir?
postpor