Resenha: A Garota na Teia de Aranha – David Lagercrantz

42894046Título: A Garota na Teia de Aranha
Autor: David Lagercrantz
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 472

Sinopse: Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta na aguardada e eletrizante continuação da série Millennium. Neste thriller explosivo, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist precisam juntar forças para enfrentar uma nova e terrível ameaça. É tarde da noite e Blomkvist recebe o telefonema de uma fonte confiável, dizendo que tem informações vitais aos Estados Unidos. A fonte está em contato com uma jovem e brilhante hacker – uma hacker parecida com alguém que Blomkvist conhece. As implicações são assombrosas. Blomkvist, que precisa desesperadamente de um furo para a revista Millennium, pede ajuda a Lisbeth. Ela, como sempre, tem objetivos próprios. – via Skoob


ATENÇÃO: POSSÍVEIS SPOILERS PARA OS LIVROS ANTERIORES

Frans Balder é um gênio da computação que criou uma tecnologia revolucionária de inteligência artificial, depois de ter alguns dados roubados ele começa a repensar sua vida começando pelo seu filho autista. Balder nunca ligou para August, mas ao ver que o menino está sofrendo na mão do padrasto abusivo, vai regatá-lo e traz August para morar com ele na Suécia. Aos poucos ele vai percebendo que August tem um grau elevado de autismo, mas tem talentos que deixam Balder maravilhado.

A Millennium vai de mal a pior (que novidade não?) e Mikael precisa de um furo para alguma reportagem ao melhor estilo Super-Blomkvist. Numa noite ele recebe um telefonema dizendo que Balder estava em contato com uma hacker genial e que o quer que estivesse acontecendo era de importância vital para o futuro do mundo. Mikael rapidamente entende que a hacker é Lisbeth e tenta entender em que confusão ela se enfiou agora. Enquanto isso Lisbeth tem seus próprios planos ao ajudar Balder e consequentemente August.

Assim como todos os leitores da trilogia Millennium eu tinha um certo medo ao ler essa continuação já que o livro é escrito por outro autor devido a morte de Larsson. O medo passou assim que me vi presa na leitura e torcendo mais uma vez por esses personagens maravilhosos.

É claro que há diferenças entre os autores, Larsson tinha uma escrita mais crítica, os temas que ele abordava eram tensos e mostravam toda a sujeira que ele sabia que existe na Suécia e de uma certa forma ele dava voz as vítimas disso tudo. Já Lagercrantz tem uma escrita voltada para a ação, o livro lembra um roteiro de filme de ação com perseguições, tiroteios e intrigas tornando impossível desgrudar os olhos do livro. Principalmente nas partes de August porque meu deus que menino fofo e que personagem cativante. *-*

Millennium sempre foi sobre personagens, e nesse livro Lagercrantz entrega Lisbeth e Mikael em perfeito estado, os dois tem um desenvolvimento grande, mas são o jornalista e a hacker que os fãs aprenderam a amar. Lisbeth mostra um lado mais humano, ela faz coisas que eu nunca pensaria ver ela fazendo, no entanto são coisas que mostram o crescimento dela com as situações que aconteceram nos livros anteriores. Continuo afirmando que Lisbeth é minha personagem favorita da literatura.

Para quem está em dúvida se lê ou não “A Garota na Teia de Aranha” só digo para dar uma chance porque nossos queridos personagens estão em ótimas mãos.

5/5

5/5

postporrrrr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s