Resenha: Eu Sou Malala – Malala Yousafzai

eu-sou-malalaTítulo: Eu Sou Malala
Autor(a): Malala Yousafzai
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 360

Sinopse: Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria.
Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. Eu sou Malala é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. – via Skoob


O livro é contado em primeira pessoa pela própria Malala, ela começa seu relato pelo tiro que levou na cabeça, o drama que fez com que ela ficasse conhecida internacionalmente. A partir daí Malala volta ao início de sua história e explica como ela chegou até aquele momento. Antes de tudo ela faz um resumo sobre seu povo, sua religião e como as pessoas da região do Vale do Swat, onde ela nasceu, vivem e qual é a relação delas umas com as outras.

Depois ela conta um pouco sobre seu pai que sempre acreditou em coisas diferentes do que o resto de seu povo e sonhava em ter uma escola em que pudesse ensinar meninos e meninas. Só depois de entender tudo isso é que o livro apresenta a protagonista, Malala nasceu numa família pobre, mas que sempre prezou a educação, ela estudou desde pequena e acredita que todos têm direito à escola, porém quando era bem nova o Talibã (grupo extremista) tomou o controle do Vale do Swat obrigando as pessoas a viverem de acordos com suas leis radicais.

“A noite nosso medo é grande. Mas de manhã, a lux do dia, sentimos a coragem voltar.”

Malala é proibida de ir à escola e sua família recebe ameaças constantemente. A ameaça do talibã só aumenta a vontade de Malala de fazer algo para ser ouvida e mudar aquila situação. Ela tenta de tudo e quando finalmente sua voz passa a ser mais alta o talibã arma um atentado contra ela na saída da escola. Depois de sobreviver a tudo isso, Malala é um símbolo da paz e da luta pelos direitos das mulheres no mundo inteiro.

Alguns anos atrás acompanhei o desenrolar dessa história ao vivo e sempre me interessei pela vida de Malala, mas enrolei mil anos para ler sua biografia. Agora li e me apaixonei pela determinação e coragem dessa menina. O livro é incrível e em poucas páginas ela explica tudo que passei anos tentando entender sobre o oriente médio. É impossível não simpatizar por Malala e querer ajudar de qualquer jeito o povo dela e tantos outros que ainda sofrem na mão de extremistas e terroristas. Nós que não temos esse tipo de problema nem imaginamos quantas pessoas lutam contra isso todos os dias e quantas pessoas morrem para que outras possam ter um futuro melhor.

“Eu Sou Malala” é um tapa na cara seguido de um “está reclamando do que?”

giphy (2)

“Nós percebemos a importância de nossa voz quando somos silenciados.”

4.5/5

4.5/5

postporrrrr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s