Resenha – O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman

“Você não é aprovado ou reprovado em ser uma pessoa, querido.”

IMG_2141

Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo.

Eu amei esse livro, já li duas vezes e percebi que é uma daquelas histórias que a cada vez que você lê descobre algo novo. Neil Gaiman tem esse poder, quase todos os livros do autor são tão mágicos que é necessário mergulhar na história muitas vezes para entender e se apaixonar cada vez mais. Gaiman é o tipo de autor que eu leria até a lista de supermercado (créditos a Hazel Grace pela frase).

O personagem principal do livro não tem nome (durante um diálogo é dito um nome, mas não dá para entender se é realmente o nome dele), mas ele pode ser eu ou você já que é uma história contada em primeira pessoa e com tantos detalhes que muitas vezes dá para esquecer o mundo real e ter certeza que você está vivendo a vida do garoto. Vimos ele a primeira vez quando ele já é adulto e volta a sua cidade para um funeral e num passeio pelos lugares que conhecia reencontra seu “oceano” e começa a relembrar tudo que aconteceu ali.

IMG_2142

Nessa viagem ao passado participamos da mudança de vida do garoto devido aos problemas financeiros da família e como o suicídio do minerador de opalas influencia na vida dele. Além disso também conhecemos as Hempstocks (Lettie, a velha e a jovem), elas são três mulheres que moram sozinhas e acolhem o garoto quando ele se torna amigo da misteriosa Lettie. Durante um passeio dos dois pela floresta, um problema acontece e uma força maligna é despertada por um descuido de Lettie.

“Livros eram mais confiáveis que pessoas, de qualquer forma.”

Essa força vem na forma da babá Úrsula, que encanta a todos e se passa por uma mulher adorável, o único que vê o que ela é de verdade é o garoto, que é frustrado pela babá em as tentativas de desmascará-la. Por muitas vezes fiquei na dúvida se ela era realmente má ou se era apenas uma implicância dele.

O livro inteiro é bom, mas o final é algo que apenas Gaiman conseguiria escrever, é simplesmente genial. Sem sombra de dúvidas um dos melhores finais que eu já li.

Por ser um livro desse escritor você tem que ler ele com a mente aberta, é uma história em que tudo acontece e nem tudo é explicado. Mas é incrivelmente boa.

A única coisa que me incomodou um pouco é a falta de curiosidade do personagem com relação a família Hempstock. Existiam tantas perguntas que ele poderia ter feito para explicar o que acontecia com elas, mas ele apenas aceita as coisas que acontecem sem questionar.

É um livro curtinho, dá para ler em um ou dois dias e vale muito a pena.

“Esse é o problema das coisas vivas. Não duram muito.”

5/5

5/5

oceanopost2

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha – O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman

  1. Carlos William disse:

    Esse livro é magnifico, forninhos caíram quando eu lia ele. Gaiman é um gênio ele traz aquele sentimento que só quando a gente é criança sente, aquela magia e também os medos, e como eu odiei a Úrsula! hahaha parabéns pela resenha!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s