Resenha: Objetos Cortantes – Gillian Flynn

DSC_0035 Camille Preaker é repórter em Chicago, seu editor, Frank Curry, pede que ela retorne à sua cidade natal para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra desaparecida. Camille se hospeda na casa de sua família em Wind Gap e precisará lidar com as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém chegados para elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e adolescência e aos poucos desvenda segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas. DSC_0038 Intenso e profundo. é o que eu tenho a dizer sobre esse livro em poucas palavras; eu estava super curiosa pra ler Objetos Cortantes e imaginava que seria algo totalmente relacionado ao mistério que envolve os crimes cometidos, engano meu. Gillian Flynn conseguiu mostrar o quanto o ser humano pode ser bizarro em todos os sentidos, ao pensar que eu veria um suspense policial fui me deparando com questões muito mais profundas, o livro se trata principalmente sobre as relações familiares e o passado de Camille Preaker.

“Wind Gap era tóxica para mim. Aquela casa era tóxica para mim”

Tudo é rico em detalhes, o livro é narrado em primeira pessoa pela personagem principal e embora já esteja na sinopse do livro, quando Camille revela que se corta e conta detalhes, é um choque. As descrições são feitas minuciosamente, pude sentir cada corte, cada álcool da bebida que descia em sua garganta.

” Eu me corto, sabe? E pico, e fatio, e gravo e furo.”

DSC_0039
Em alguns momentos eu não sabia se gostava da Camille, ela possui pensamentos muitas vezes machistas, em outros, parece que tudo é uma armadura para que ela se proteja dela mesma. No fim eu acabei gostando bastante dela, em nenhum momento ela não foi honesta consigo mesma e fez tudo o que quis fazer.

“Estou assustada. Estou redimida. Quero morrer.”

Os outros personagens enriquecem a história, todos possuem suas peculiaridades, principalmente sua família;  e todos se passaram como suspeitos em minha mente. É claro que na metade do livro tinha meus principais suspeitos, quanto a isso, o desfecho foi intenso e ao mesmo tempo em que eu no fundo já sabia, fiquei chocada novamente.

Objetos cortantes é forte e me fez refletir sobre comportamentos doentios do ser humano em geral; também me peguei muitas vezes pensando nos problemas de Camille durante sua vida e em como alguém seria capaz de superar isso. Gillian Flynn realmente mostrou que é uma autora talentosa em seu livro de estreia (foi escrito antes de Garota Exemplar), e aguardo ansiosamente suas próximas histórias.

4/5

4/5

blabla post

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s